07/12/2022

Representantes do Cofen articulam apoio ao financiamento do piso salarial

Há diversos projetos em tramitação no Congresso Nacional para custear o piso salarial

O Cofen já se manifestou, buscando demonstrar a viabilidade orçamentária e constitucionalidade da Lei do Piso.

A votação dos projetos de fontes de custeio para o piso salarial da Enfermagem continuam em tramitação no Congresso Nacional. E, na manhã desta quarta-feira (7), representantes do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), participaram de reunião com o presidente da Força Sindical e coordenador da equipe de transição do novo Governo Federal, Miguel Torres, para articularem apoio para a aprovação dos projetos de lei que tratam das fontes de custeio para o pagamento do piso salarial da enfermagem.

O presidente do Coren-RO, Manoel Carlos Neri, que esteve presente na reunião, evidenciou que o piso nacional da enfermagem é uma conquista de toda a categoria de profissionais e reafirmou que o dialogo sempre é o melhor caminho para garantir soluções efetivas. “Há diversos projetos em tramitação no Congresso Nacional para custear o piso salarial e, estamos na luta para que o mais breve possível os profissionais tenham em seus contracheques o piso”, disse.

Presidente do Coren-RO reforçou que o piso é uma conquista de toda a enfermagem

O Cofen já se manifestou, buscando demonstrar a viabilidade orçamentária e constitucionalidade da Lei do Piso. E, na condição de amicus curiae, ingressou na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 7.222, para pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) o fim da suspensão liminar da Lei 14.434/2022.

Além do presidente do Coren-RO, participaram da reunião o tesoureiro do Cofen, Gilney Guerra; o chefe de gabinete, Magno Guedes; o coordenador da Comissão Nacional de Auxiliar e Técnicos de Enfermagem, Jeferson Caproni; e o presidente do Coren-SP, James Francisco.


Fonte: Ascom Coren-RO



  • BannerLateralRevistsa-207x117
  • BANNER_CRT_207X117-207x117
  • acesso-200x90